Alemmart's Blog

Just another WordPress.com site

Crente ou Discípulo?

 

 

por Leonardo Pitzer

É interessante que há alguns dias venho me questionando sobre algumas coisas acerca do evangelho e sobre nossa postura diante de Deus como servos.

Um amigo me disse essa semana:

Eu não quero ser obreiro, quero se servo.

E isso ficou na minha mente, pois conheço uma porção de crentes que fazem bico por que não se acham reconhecidos ou por que não tem um cargo que acham que por direito deveria ser seu. O que mais mexe comigo é saber que se Jesus fizesse cara feia por que o povo de Israel não o recebeu como rei e desistisse de tudo, hoje não seríamos redimidos do pecado. Coincidentemente, achei esse artigo que segue abaixo e que na minha opinião todo CRENTE deveria ler.

As pessoas lutam por cargos nas suas empresas, passam por diversas situações desconfortáveis em prol de um objetivo de crescimento e de um salário que atenda melhor suas necessidades e metas pessoais. Acordam cedo, chegam tarde, trabalham no fim de semana e aturam um extremo mal-humor do chefe, mas quando chegam na igreja ficam contando as horas para acabar o culto, se o pastor não cumprimenta como o crente acha que deveria, reclama. Acha que tudo tem que ser feito de acordo como ele acha que deveria e no fim, muda de igreja achando que o problema está ali.

Para sua surpresa, a igreja é uma maravilha, parece um pedacinho o céu. O que acontece de fato é que quando o crente começa a conhecer as pessoas e suas falhas, lá vamos nós de novo para outro processo que terminará na mudança de igreja novamente. Tenho então alguns questionamentos:

Onde fica Deus e suas promessas?

E o sacrifício de Jesus e seu mandamento sobre amar seu próximo como a ti mesmo?

O discípulo de Jesus pára sua caminhada para atender a esses apelos negativos, como fofocas, intrigas ou vaidades?

Leia os tópicos abaixo e diga se você é um crente ou um discípulo:

Todo discípulo é um crente, mas nem todo crente é um discípulo. Sabe porquê?

1) O crente espera pães e peixes; o discípulo é um pescador.

2) O crente luta por crescer; o discípulo luta para reproduzir-se.

3) O crente se ganha; o discípulo se faz.

4) O crente depende dos afagos de seu pastor; o discípulo está determinado a servir a Deus.

5) O crente gosta de elogios; o discípulo do sacrifício vivo.

6) O crente entrega parte de suas finanças; o discípulo entrega toda a sua vida.

7) O crente cai facilmente na rotina; o discípulo é um revolucionário.

8) O crente precisa ser sempre estimulado; o discípulo procura estimular os outros.

9) O crente espera que alguém lhe diga o que fazer; o discípulo é solícito em assumir responsabilidades.

10) O crente reclama e murmura; o discípulo obedece e nega-se a si mesmo.

11) O crente é; condicionado pelas circunstâncias; o discípulo as aproveita para exercer a sua fé.

12) O crente exige que os outros o visitem; o discípulo visita.

13) O crente busca na palavra promessas para a sua vida; o discípulo busca vida para receber as promessas da Palavra.

14) A crente pensa em si mesmo; o discípulo pensa nos outros.

15) O crente se senta para adorar; o discípulo anda adorando.

16) O crente pertence a uma instituição; o discípulo é uma instituição em si mesmo.

17) Para o crente, a habitação do Espírito Santo em si é sua meta; para o discípulo, é meio para alcançar a meta de ser testemunha viva de Cristo a toda criatura.

18) O crente vale porque soma; o discípulo vale porque multiplica.

19) Os crentes aumentam a comunidade; os discípulos aumentam as comunidades.

20) Os crentes foram trans formados pelo mundo; os discípulos transformaram, transformam e transformarão o mundo.

21) Os crentes esperam milagres; os discípulos os fazem.

22) O crente velho é problema para a igreja; o discípulo idoso é problema para o reino das trevas.

23) Os crentes se destacam construindo templos; os discípulos se fazem para conquistar o mundo.

24) Os crentes são fortes soldados defensores; os discípulos são invencíveis soldados invasores.

25) O crente cuida das estacas de sua tenda; o discípulo desbrava e aumenta o seu território.

26) O crente se habitua; o discípulo rompe com os velhos moldes.

27) O crente sonha com a igreja ideal; o discípulo se entrega para fazer uma igreja real.

28) A meta do crente é ir para o Céu; a meta do discípulo é ganhar almas para povoar o Céu.

29) O crente maduro finalmente é um discípulo; o discípulo maduro assume os ministérios para o Corpo.

30) O crente necessita de festas para estar alegre; o discípulo vive em festa porque é alegre.

31) O crente espera um avivamento; O discípulo é parte dele.

32) O crente agoniza sem nunca morrer; o discípulo morre e ressuscita para dar vida a outros.

33) O crente longe de sua congregação lamenta por não estar em seu ambiente; o discípulo cria um ambiente para formar uma congregação.

34) Ao crente se promete uma almofada; ao discípulo se entrega uma cruz.

35) O crente é sócio; o discípulo é servo;

36) O crente cai nas ciladas do diabo; o discípulo as supera e não se deixa confundir.

37) O crente é espiga murcha; o discípulo é grão que gera espigas saudáveis.

38) O crente responde talvez… o discípulo responde eis-me aqui.

39) O crente preocupa-se só em pregar o evangelho; o discípulo prega e faz outros discípulos.

40) O crente espera recompensa para dar; o discípulo é recompensado porque dá.

41) O crente é pastoreado como ovelha. O discípulo apascenta os cordeiros.

42) O crente se retira quando incomodado; o discípulo expulsa quem realmente quer incomodá-lo os demônios.

43) O crente pede que os outros orem por ele; o discípulo ora pelos outros.

44) Os crentes se reúnem para buscar a presença do Senhor; o discípulo carrega a Sua presença através do Espírito Santo.

45) Ao crente é pregada somente a salvação pelo Sangue de Jesus; O discípulo toma a Santa Ceia e anuncia às potestades do ar a vitória de Cristo sobre elas, para a Glória de Deus.

46) O crente segue tentando limpar-se para ser digno de Deus; o discípulo não se olha mais e faz a obra na fé de que Cristo já o limpou.

47) O crente espera que alguém lhe interprete as escrituras; o discípulo conhece a voz de seu Senhor e testemunha dEle.

48) O crente não se relaciona com membros de outras igrejas; o discípulo ama a todos pois isto é uma ordem de Deus, e só assim o mundo o reconhecerá como discípulo de Jesus.

49) O crente procura conselhos dos outros para tomar uma decisão; o discípulo ora a Deus, lê a Palavra e em fé toma a decisão.

50) O crente espera que o mundo melhore; o discípulo sabe que não é deste mundo e espera o encontro com seu Senhor. “O verdadeiro discípulo do Cristo é aquele que O segue até à morte e além dela, vivendo em todas as ocasiões (e incidentes) do seu caminho o sublime ensinamento do “amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo””.

Anúncios

15 de setembro de 2011 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário